Último Post !!!

Chega o momento. Um momento que evitei ao máximo, mas que sabia ser inevitável. Já faz um tempo em que nosso blog está abandonado, e vejo pessoas me procurando e perguntando o que aconteceu com ele, cadê os autores, as análises, os videos, os reviews??? Quando vão voltar de férias???

A resposta é: Não vamos voltar. Desde que entrei na SussuWorld, tenho tido cada vez menos tempo para me dedicar a esse blog, menos tempo para me dedicar a esse sonho. Peço desculpas e agradeço aos colaboradores, leitores e membros do Games Críticos. Mas isso está ocorrendo pois chegou a um ponto em que se dedicar a 2 blogs, se tornou uma tarefa impossível.

Então venho aqui para dizer adeus, para dizer que esse blog foi um sucesso graças a vocês e dizer o bolo é uma mentira para não ficarem desapontados. Vocês podem continuar acompanhando meu "trabalho" no meu canal do Youtube, na revista da SussuWorld desse mês e no próprio site www.sussuworld.com (Site o qual espero continuar por muito tempo falando sobre games.

Os outros integrantes estão sendo contatados, e avisados que todo e qualquer conteúdo feito pelos mesmos poderá sempre ser postado na SussuWorld. Mais uma vez, muito obrigado a todos, e até uma próxima jornada, jogatina, ou disputa épica no Mundo dos Games.

Steam: Igorfaria_1
PSN: RitterBR
Equipe que fez parte do Games Críticos+:

Igor Ritter
Sony's King
Rodolfo Gomes
Ítalo Donato
Dante
Lucas
Bruno "Babu"
Luciano Coelho
GAMES CRÍTICOS
Início: 17/01/2010 
Fim: 11/02/2011
Leia Mais

Análise: Split Second (PSP)

Por Rodolfo Gomes

Nome: Split Second
Desenvolvedora: Black Rock Studio
Plataforma: PSP, PS3, X360 e PC

Jogo bastante esperado, mas que desaponta como nunca. Onde a franquia Split Second para os consoles ficou surpreendente, nos Portáteis não é bem assim... é melhor conferir a análise abaixo.


Jogabilidade:

Os controles padrão do jogo se baseiam em: Analógico e D-Pad: Direção do carro, X: acelera, Quadrado: freia, Triângulo: Muda de Visão, Bola: Visão de trás, o L( powerplay) e R(superplay). O jogo lembra bastante os jogos da série Burnout (principalmente o 3) com um pouco de Mario Kart, pois você pode tanto destruir os adversários simplesmente batendo neles, ou usando os:

  • PowerPlays: São espécies de “poderes” em que o cenário interage na destruição. Por exemplo, vários oponente estão na minha frente e aparece uma sinal em cima deles, porque só pode usar os powers e superplays em certos momentos que aparece o sinal neles, aperto L e do nada, surge uma explosão ou uma ponte cai sobre eles, etc.




  • SuperPlays: Quase a mesma coisa do Powerplay, mas no Super, o adversário é destruído na hora, já no Power, há uma chance (e grande) de ele escapar.




  • Ambos poderes são carregados numa forma de “munição” através de Drafts (pegar o vácuo entre os carros), Drift, escapando de PowerPlays e destruindo carros sem usar nenhum Power, só batendo mesmo. E infelizmente, esses Power’s , na versão para PSP, ficaram muito mal feitos, onde a chance de você mesmo se destruir é imensa.

    Um exemplo é na pista “Aircraft Graveyard”, onde você pode mandar um helicóptero atacar o inimigo, mas se estiver a alguns metros atrás, você também pode ser destruído. Já nos controles, o grande problema é a direção nos momentos de “Close call” (que é o momento em que se escapa de um PowerPlay), o carro fica quase incontrolável, só se você for um jogador mais experiente pra ter a proeza de conseguir fazer uma curva ou mesmo correr em linha reta com o veículo



    Gráficos: 

    Os efeitos ficaram ótimos, como explosões e luzes. Já o cenário ficou um pouco a desejar, poderiam incrementar mais detalhes. Considerando que é um portátil e tem suas limitações, Split Second não é um dos piores em gráficos, mas também nem chega a ser um dos melhores.


    Som:

    Os rock’s fazem bastante falta nesse game. A substituição dos rock’s pesados por músicas tecno-instrumentais não ficou tão boa, onde um jogo que lembra bastante Burnout ( que tem em sua setlist,o rock como predominância nas músicas, como Yellowcard, Finger Eleven, etc.) deveria ter uma setlist bem mais agitada



    Prós+
    +Mesmo com uma jogabilidade ruim em certos momentos, ainda há a diversão
    +A posição da câmera e a limpeza da tela, com a posição, voltas e o inidicador de “munição” atrás do carro

    Contras-
    -
    Explosões sem pé nem cabeça
    -Analógico de D-Pad praticamente não-funcionais em certos momentos
    -Bem que podiam colocar uma rock na setlist...

    Nota: 7,0

    Por que: Split Second, para o Psp, é apenas mais um jogo de corrida. E quem sabe, algum dia as desenvolvedoras se lembre de Burnout Legends e façam jogos melhores para o portátil da Sony.
    Leia Mais

    Feliz Ano Novo! E boas festas!


    Nossa, daqui a algumas horas já será 2011!O fim de um ano cheio de inovações e criações no mundos dos Games, e esperamos que o proximo ano, nos reserve mais supresas ainda.E nós da GamesCríticos, desejamos um Feliz Ano Novo, Boas Festas e que seu próximo ano seja melhor ainda!

    Lembrado que ano que vem, teremos grandes lançamentos, como BulletStorm, Gears Of War 3, Little Big Planet 2 , e vários e vários a mais.


    Leia Mais

    Análise: Kirby's Epic Yarn

    Por: Ítalo Donato
    Nome: Kirby's Epic Yarn
    Desenvolvedora: Good-Feel Co.
    Plataforma: Wii

    A Nintendo sempre tenta buscar maneiras criativas para manter o interesse do público em suas principais séries. Mas, com Kirby's Epic Yarn, a Nintendo conseguiu alcançar o topo da criatividade, dando ao bolota rosa, o merecido destaque entre os mascotes da Nintendo.

    Na sua nova aparição, Kirby mostra um visual fofo e inteligente: tecido. Essa é uma das maiores novidades do game, que você vai conferir nesta análise.

    História: Como de costume, Kirby se mete numa roubada, só que com o Senhor dos Fios e Agulhas, o senhor Yin Yarn, transformando o bolota e sua trupe em figuras feitas de tecido. Uma história bastante simples, parecido com um livro infantil, mas que consegue muito bem encantar o jogador.
    Jogabilidade: Mais que perfeita, nostálgica! O jogador segura o Wii Remote horizontalmente, como se estivesse jogando um SNES. É bastante simples, rápido e preciso. Usa, em alguns momentos, o sistema "pointer" (apontar o controle na tela) para colocar objetos na casa.

    Áudio: Cada fase possui uma música própria, combinando bem com o clima do jogo e sem ficar repetitiva e enjoativa. São simples, mas, bem acabadas.

    Gráficos: O estilo novo de Kirby deu uma vida nova ao universo do rosinha, deixando-o mais feliz do que antes. Assim como jogos 2D, os gráficos não tem muitos erros ou bugs, pois não tem muitos detalhes que façam dar esses erros.

    Algo mais: Além de tudo, Kirby conta com um modo Multiplayer, deixando a "brincadeira" mais divertida. Alguns extras, como colecionáveis, deixam a jogatina prolongada, fazendo você jogar esse jogo por um longo tempo.

    O Veredito

    Prós
    + Visual encantador
    + A volta do mascote
    + Divertido a beça!

    Contras
    - Pode ser considerado fácil demais para alguns;

    Nota: 9,7

    Por quê essa nota? A Big N provou, assim como fizeram em Super Mario Galaxy 2, que pode sim inovar suas séries! E com estilo!
    Leia Mais

    Lançamento: Apenas um jogo de ginástica


    New U Fitness First Yoga & Pilates (Wii)
    Com um mês de Dezembro super fraco, New U Fitness First Yoga & Pilates resiste, e é o único lançamento da Semana. Não há muito o que dizer sobre ele, é só mais um jogo de ginástica que chega para o Wii buscando ajudar usuários a fazer exercícios e ficar em forma no conforto do lar.



    Veja o lançamento da Semana nos EUA:

    Wii
    New U Fitness First Yoga & Pilates

    *Não há previsão de novidades para Nintendo DS, PC, PlayStation 2, PlayStation 3 e Xbox 360 de acordo com o calendário das principais revendas de jogos norte-americanas.
    Leia Mais

    Naruto Ultimate Ninja Heroes 2: The Phantom Fortress


    Por: Rodolfo Gomes
    Nome: Naruto Ultimate Ninja Heroes 2: The Phantom Fortress
    Desenvolvedora:Namco Bandai
    Plataforma: PSP

    Exclusivo para o PSP, Naruto UNH2:TPF, foi um dos títulos de mais sucesso da franquia Naruto para o portátil.

    História: O jogo conta a história de uma menina que é aprisionada e amaldiçoada em um castelo( The Phanton Fortress, ou Mugenjo) que surge na Vila da Folha, por Orochimaru. E a supresa nesse game é que essa história é dividida em 2 campanhas, a que é liderada por Naruto (que tem o único objetivo de libertar a garota e destruir o castelo), e a campanha com Jiraya (que vai à caça do Orochimaru).

    Jogabilidade: Ficou a desejar. Uma jogabilidade simples e pouco criativa, onde você vai avançando os andares do castelo selecionando através do menu. Por exemplo, estou no 2ª andar e tenho que participar de 3 batalhas para poder avançar de andar, então eu seleciono e luto. E assim por diante. 

    Mas tabém há momentos que você deve usar habilidades de outros personagens( pois você escolhe como montar o seu time, ex: Naruto, Sakura e Rock Lee, etc.), como o byakugan, chidori, etc., para poder destruir obstáculos ou achar itens raros.

    Já na Luta, mantém o básico dos outros jogos dessa franquia para o Ps2. Quadrado: atira shurikens, Bola: ataca, Triângulo: ativas o especial, X: pula, L e R: defende e Analógico: movimenta o personagem. Mas há também o modo de time, no qual você escolhe no máximo 3 personagens e participa de várias e várias lutas para ganha Np( Ninja Points, que servem para desbloquear extras como vídeos, imagens, e músicas).

    Gráficos: Bem simples, onde nas Cg’s (cutscenes com gráficos elevados) eles fizeram um ótimos trabalho, mas... Os personagens falam mas não mexem a boca. Já nos gráficos em luta, não inovaram nada ( comparado ao do Ps2) com a exceção de 2 mapas exclusivo o Outside Mugenjo e o Inside Mugenjo.

    Prós
    +Multiplayer com raríssimos lags
    +O Orochimaru levando uma surra :P

    Contras
    -Quase ninguém joga
    -História pouco criativa
    -Jogabilidade simples demais, sem criatividade.

    Uma nota?  5,8

    Por que?: Só serve se você tiver amigos que também possuam esse jogo, ou quando não se tem nada para fazer ou jogar em viagens.
    Leia Mais

    Qual o melhor Fatality?

    É isso mesmo galera basta nos enviar o link do video do seu fatality favorito, os 10 mais votados entraram no nosso próximo TOP 10: Os melhores Fatalitys. VOTE

    Leia Mais